Programação do III Colóquio Catarinense de Genealogia

Programação do III Colóquio Catarinense de Genealogia

Auditório Pe. Eduardo Michelis
Casa de Encontros Provincialado do Coração de Jesus
Rua Hermann Blumenau, 122 – Centro – Florianópolis –  SC
 Atualizado em 22/09/2017
 

08:30

 

Dia 07 de outubro – Sábado  

Recepção e Credenciamento dos participantes (entrega de credenciais)

09:00 Cerimonial – Solenidade de Abertura

Fernando César Gomes Machado – Presidente do INGESC

 

09:30

Palestra de Abertura:  

A Árvore da Vida – Lebensbaum

Walkiria Maria Duwe Mulbert – Associada do INGESC

Nascida em Rio do Sul, formada em Artes Plásticas, tem pesquisado a história de sua família. Professora Pública e Cartorária. Conhecimentos na Arte Contemporânea. História da Arte. Escultura. Cerâmica. Pintura. Aquarela e Colagem dos Fios sob tela. 

Release

10:15 Intervalo para Café
10:45

 

 

Comunicações

1 – Rua de São Sebastião – o caminho da Praia de Fora.  Paisagem e personagens. (Manifestações na arquitetura e no comércio; os registros imagéticos de Edla von Wangenheim. História e atualidade) – Arquiteta Eliane Veras da Veiga, Acadêmico Leonardo Bertoldi e Arquiteta Luiza Adam

2 –  A Irmandade de Nossa Senhora do Parto – 150 anos de devoção (irmãos, sobrenomes, atuação, procissão, trajeto, perímetro de atuação da paróquia, atualidade, ações, famílias, devoção feminina. A Santa e o Menino – arte sacra). – Arquitetas Luíza Adam e Eliane Veras da Veiga

3 – Rua Conselheiro  Mafra – contribuições de alemães e gregos na construção da paisagem de uma rua secular. (as manifestações na arquitetura e no comércio – história e atualidade ). – Acadêmico Leonardo Bertoldi e arqta. Eliane Veras da Veiga

Os três temas estão em desenvolvimento no âmbito de projetos de pesquisa do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Unisul, dentro do núcleo vinculado ao CNPQ – História, Arquitetura e Paisagem – o que também possibilita visualizar aspectos da genealogia, especialmente a catarinense e sua interação com a história de Santa Catarina e do país. As três pesquisas tratam do investidor, do habitante, do comerciante e do usuário presente nestas paisagens ao longo das gerações, onde se percebe a nítida força das famílias alemãs, gregas, além de portuguesas.

Professora Eliane Veras da Veiga

Arquitetura, urbanista, e professora do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Unisul. Atuou de 1982 a 1996, no Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), onde gerenciou o Projeto Renovar de Reabilitação da Arquitetura Histórica de Florianópolis. Pesquisadora, sócia efetiva do IHGSC, mestra em História Regional (1990), tendo dissertado sobre as modificações da paisagem do centro de Florianópolis ao longo dos últimos séculos. É autora de diversos livros.

12:30 Almoço – Por adesão no Provincialado do Coração de Jesus
 

14:00

Palestra

Um novo olhar na transmissão da memória familiar – Psicogenealogia

Doutora Mônica da Silva Justino

Pioneira da Psicogenealogia no Brasil, concluiu sua formação na França e se tornou membro da Association Internationale de Psychogénéalogie – AIP.

É autora do livro Psicogenealogia – um novo olhar na transmissão da memória familiar – primeiro livro deste tema escrito em português no Brasil.  Em 1991, licenciada em psicologia na Université de Haute Bretagne – Rennes II, França e em 1994, psicóloga pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Aprofundando seus estudos sobre o comportamento humano, concluiu mestrado e doutorado na Engenharia de Produção – UFSC, pesquisando sobre criatividade e trabalho em equipe.

Iniciou sua carreira como docente em 1998 e atua até hoje em cursos de pós-graduação. Trabalha há mais de 20 anos na área clínica, com psicoterapia, orientação profissional e gestão do estresse, possui cursos de extensão em psicodrama e foi avaliadora do Congresso Ibero-Americano e também do Brasileiro de Psicologia Organizacional.

Mais informações: http://lattes.cnpq.br/8521751626584248 

 

 

15:00

Comunicação

Simão ou alves? Contribuição açoriana em ganchos – Santa Catarina

William wollinger brenuvida

Entre as maiores famílias gancheiras está a Simão. Ou será família Alves? Identificar o erro ocorrido a partir da década de 1950, na comunidade de Canto dos Ganchos pode não apenas auxiliar os trabalhos genealógicos, como também mostrar que a família Simão ou Alves tem procedência e importante contribuição açoriana para o atual município de Governador Celso Ramos-SC. Em um trabalho de pesquisa que completa quase uma década, o pesquisador do Ingesc, e mestrando em Ciência da Linguagem pela Universidade do Sul de SC(Unisul), lança novos questionamentos e informes documentais sobre o ramo dessa família que aportou em 1748 na antiga Nossa Senhora do Desterro (atual Florianópolis). A apresentação também traz considerações sobre a mudança na denominação Ganchos para Governador Celso Ramos no bojo da pesquisa genealógica. O pesquisador aproveita para atualizar os sobrenomes que pesquisou, e que compõem parte de uma árvore genealógica que tende a crescer.

Mestrando em ciência da linguagem pela Unisul, especialista em Direito Processual e Bacharel em Direito pela Univali, Jornalista com formação em comunicação social pela Faculdade Estácio de Sá.

 16:00 Comunicação

Szpoganicz – Poloneses em Pinheiral

Erico Szpoganicz– associado do INGESC

 16:40 Comunicações

Livro “Familias de Origem Alemã no Estado de Santa Catarina”

Autores associados do INGESC: Carlos Henrique Müller, Charles Mittelmann, Clara Alice Emmendoerfer Grubisic, Luciana Costa Mência e Marcos Schroeder.

 Apresentação Nélio Jair Schmidt do Genealogia RS

Release

 

18:00

Coquetel de abertura

 “Famílias de Origem Alemã no Estado de Santa Catarina”.

20:00  Encerramento
 

 

09:00

Dia 08 de outubro – Domingo 

Mesa redonda:

Os desafios da Genealogia diante das novas configurações familiares

Com a participação de :Clara Alice Emmendoerfer Grubisic  – Associada do INGESC; Fernando César Gomes Machado – Associado do Ingesc e Nélio Jair Schmidt do Genealogia RS

10:00 Intervalo  para Café
 

10:30

Palestra:

O Patrimônio Cultural Funerário Catarinense: um guia, um museu e algumas perspectivas

Doutora Elisiana Trilha Castro

Possui graduação em História pela UFSC(2004). Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina, no programa de Arquitetura & Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade e doutora em História Cultural (UFSC). Tem experiência na área de História, com ênfase em patrimônio cultural e especialidade em patrimônio funerário, atuando principalmente nos seguintes temas: cemitério, morte, patrimônio e ensino. É vice-presidente da ABEC (Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais).

11:30 Palestra

O Familysearch e os arquivos de Santa Catarina

Tânia Arruda Kotchergenko, Consultora de Templo e de História da Família – Ala Jardim Atlântico da Estaca Florianópolis, da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.  Associada do INGESC.  Graduanda em História pela Faculdade Estácio de Sá.

12:30  Almoço – Por adesão no Provincialado do Coração de Jesus 
14:00 Palestra:

Mapeamento Histórico Político das nossas origens

Carlos Alberto Antunes Maciel – Associado do INGESC

15:00

 

 

 

Palestra:

Um passeio pela cidade dos Lázaros

Rogério Krammer – Associado do INGESC

16:00 Intervalo para Café
 

16:30

Palestra

Genealogia Alemã na Região da Grande Florianópolis

Aderbal João Philippi – Associado do INGESC

17:30 Assembléia Geral e Sessão Solene de posse de associados do INGESC
 

19:00

Encerramento

Considerações Finais e Agradecimentos